A dieta das 19h para perder peso

Entre as dietas para perder peso mais bem-sucedidas a que está a ganhar mais adeptos, é a  dieta das 19h para regular a ingestão de alimentos de acordo com o ritmo diário do metabolismo.

Esta dieta é baseada na maneira como o nosso corpo funciona durante o dia. Durante a manhã, o cortisol normalmente encarrega-se de fazer subir o açúcar no sangue para enfrentar as exigências durante o dia, é por isso que muitas pessoas sentem falta de apetite e têm problemas em tomar o pequeno almoço. Mas à medida que as horas do dia passam os níveis de cortisol baixam até atingir o seu mínimo ás 19 horas, e é por isso que a esta hora aparece geralmente a necessidade de ingerir carboidratos.

Enquanto isso, os hormónios da serotonina ( o que cria uma sensação de bem-estar )  também atingiram níveis mínimos, nesse momento, o que incentiva ainda mais comer carbohidratos que nos fazem sentir melhor.

Mas quando são ingeridos carboidratos de absorção rápida ocorre a produção de insulina o que gera uma hipoglicémia e ao fim de duas horas, sente-se de novo a necessidade de comer esses hidratos, e este ciclo gera ganho de peso e é precisamente o que a dieta 19 horas pretende resolver.

Esta dieta propõe  comer ao longo do dia carboidratos de absorção lenta, que são depositados na forma de glicogénio no fígado, e gorduras, consideradas “saudáveis” e ricas em Omega 3. Essas reservas ao longo do dia são aquelas que evitam a fome ao fim do dia e ajudam a perder peso e a manter o peso.

Tomar um bom pequeno almoço ajuda a sentir menos fome durante o dia, e por isso deve comer carboidratos antes do meio-dia para perder peso.

Se você sentir fome por volta das 19h, isso significa que você se tem alimentado mal durante o dia. Corrija a sua alimentação adicionando ao seu pequeno-almoço carboidratos saudáveis, como cereais e frutas e uma boa porção de proteínas no almoço como peixe, carne, queijo, ovos e leguminosas.

Após as 21 horas, convêm não comer mais nada. Em vez disso, faça 4-5 refeições por dia antes dessa hora, distribuindo as quantidades correctamente, e também os grupos de alimentos. Um pequeno-almoço completo e saudável com proteínas e fibras, e um jantar leve, que também tenha proteínas e fibras, mas onde os vegetais devem prevalecer, são os fundamentos desta dieta bem sucedida.