A Escolha da Infidelidade

A Escolha da Infidelidade
Gosto deste título: A ESCOLHA da infidelidade. Ele nos mostra desde da primeira palavra que a infidelidade não é um destino. Não é algo que é maior do que o ser humano, um instinto tão forte a ponto de fazê-lo “perder a cabeça” e “ficar” com outra pessoa que não a pessoa que jurou ser fiel. Infidelidade é uma escolha. Envolve o pensamento, crenças, ações…
Note que os animais inrracionais agem por instindo. Um cachorro, por exemplo, não deixará de copular com uma cadela no cio porque ela é viralata e escolherá uma com pedigri…Sua programação genética é instintiva, não involve escolha, não julga , basta estar no cio e ser de sua espécie.
Lembro-me de ouvir, quando era menina, alguns conselhos que as mulheres mais experientes davam paras as jovens casadas que sofriam com a infidelidade do marido: “minha filha, todo homem é assim mesmo. Faz parte da natureza deles…”. Repare que não estou defendo a fidelidade. Não é essa agora a minha intenção, embora ache que ela evita muitos problemas…Minha intenção é questionar a crença de que, em relação ao sexo, os homens não podem escolher suas ações.
Acredito, plenamente, que o ser humano não pode evitar se sentir atraído por alguém. O processo de atração, até onde é conhecido pelo ciência, não envolve escolha. Mas, o que cada um fará com a atração que sente depende de sua escolha. É possível, como Santo Agostinho, escolher a causa de Cristo, mesmo amando tanto uma mulher que após terminar com ela chorou tanto que “seus olhos não podiam mais ver a luz”. É possível, se sentir atraído por uma pessoa e escolher permanecerr fiel a outra. Assim como é possível amar uma pessoa e ter relações sexuais com outra. Atração não determina a traíção.
Note que a atração irá ocorrer, com maior ou menor intensidade, estando você casado ou não. O que acontecerá depois dela é que depende da sua escolha…qual a sua?

Sobre a Autora:  Eliana Monteiro é Mestre em Sexologia, Especialista em “Sexualidade Humana”  e em “Gestão de Pessoas e Projetos Sociais”. É Graduada em Psicologia e Teologia, professora universitária e autora de várias pesquisas realizadas e divulgadas no Brasil e no exterior.

Quer ler outros outros artigos da autora? É só escrever Eliana Monteiro na área de pesquisa do site http://soumulher.pt

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *