Câncer do colo do útero. Saiba o que é e como se prevenir

Com predominância maior nas mulheres dos 20 a 29 anos, o risco de ter a doença aumenta rapidamente na faixa etária entre 45 e 49 anos sendo responsável pelo óbito de muitas mulheres no país.

De entre os principais factores de risco deste tipo de câncer, estão o início de actividade sexual precoce, a diversidade de parceiros sexuais, a higiene íntima inadequada, o tabagismo, o uso prolongado de contraceptivos orais e o vírus HPV (papilomavírus humano).

A infecção pelo HPV aumenta até 100 vezes o risco de a mulher desenvolver esse tipo de câncer por isso, é importante uma visita regular ao ginecologista. O uso de preservativos durante a relação sexual é a forma primária de prevenção contra a infecção pelo HPV. A avaliação ginecológica é a segunda fase de prevenção, com exames como a colposcopia e o Papanicolau, é essencial para esse diagnóstico.

Outro método de prevenção é a vacinação, recomendada para meninas e jovens de faixa etária entre 9 e 26 anos. São três doses que devem ser tomadas, preferencialmente, antes da iniciação sexual, quando ainda não houve contacto com o vírus. A eficácia é de 95%, alta para o combate aos principais causadores do câncer.

Apesar de não existirem sintomas específicos nas fases iniciais da doença, ela pode se manifestar com sangramento vaginal ou pequenos sangramentos entre a menstruação; menstruações mais longas e volumosas; sangramento vaginal após a menopausa ou após relações sexuais; corrimento vaginal; e dor abdominal inferior.

Mulheres com histórico familiar de risco são mais propícias a ter esse tipo de tumor, assim como mulheres que nunca engravidaram. A gravidez e a menopausa fazem um efeito contrário, reduzindo a chance de risco de desenvolver o câncer no colo do útero.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *