Archive for the ‘Carreira’ Category

A dificil ARTE de ser MULHER

Ser mulher não é difícil. É uma arte. E como todas as artes precisamos ter jeito paa ela. Há quem não tenha jeito para ser mulher. Há quem goste imenso de ser mulher mas não tenha jeito para o ser. Há quem pense assim. Mas, ser mulher está nos na alma, na pele, no ar que respiramos. Mas por vezes isso não é suficiente para nos sentirmos uma delas. Uma mulher tem gosto em vestir-se de forma elegante, sexy. Uma mulher tem gosto em maquilhar-se, cuidar da pele do rosto, das mãos, do corpo. Uma mulher tem fama de ter o sexto sentido e ser uma super mulher. Mas bolas que isto é muito difícil ser mulher!!! Porque esperam que sejamos isso tudo e ainda mães, esposas, amigas e profissionais? E afinal não somos super mulheres? Como podemos ser super mulheres se por vezes nem simples mulheres nos sentimos? Se às vezes mais parecemos um farrapo ou a gata borralheira do seculo XXI? Com a vida que levamos entre casa, trabalho, filhos, marido, amigos, temos de arranjar um tempo para nós. Se é possível? TEM de ser possível. Nós somos mulheres! Podemos não ter muito jeito para o ser e mesmo isso. Será que não temos jeito? Ou será a vida que levamos que nos faz não termos tempo para nos dedicarmos a essa arte? Ser mulher dá trabalho. Se dá! Mas é o que somos e conseguimos ser, melhor ou pior. Não somos se calhar as mulheres que gostaríamos de ser, sempre giras, elegantes e bem dispostas. As vezes somos umas mulheres de olheiras, vestidas de gata borralheira mas ainda assim, temos de ter orgulho no que somos. Levantarmo-nos de manhã, resmungarmos o que for preciso, lavarmos a cara, mascararmo-nos um pouco sim, colocarmos um perfume e um sorriso na cara mesmo que amarelecido pela noite mal dormida. Se acreditarmos no poder que temos de sermos mulheres, nós vamos conseguir sê-lo. Brilhantemente! Ser mulher exige um esforço mental todos os dias. Eu consigo. Eu consigo. Eu consigo ser: EU!

O que é ser Modelo Fotográfico?

O que é ser modelo fotográfico?

Em primeiro lugar, “desconstruindo” a palavra modelo e procurando no dicionário o seu significado podemos ler que “modelo” é:

1. Imagem, desenho ou objecto que serve para ser imitado (desenhando ou esculpindo).
2. Molde, exemplar.
3. [Figurado] Coisa ou pessoa que é ou merece ser imitada. = EXEMPLO
4. Pessoa que posa para artistas, servindo de modelo vivo.
5. Pessoa que tem como actividade envergar e apresentar roupas ou acessórios. = MANEQUIM

O que me fica então na retina em primeiro lugar é que “modelo” é algo, ou neste caso alguém que para os outros é um exemplo, uma imagem a ser seguida.
Em segundo lugar é uma pessoa que tem como actividade envergar e apresentar roupas ou acessórios.
Coloquei em primeiro lugar a definição de que “modelo” é um exemplo a ser seguido porque verdadeiramente é essa a base fundamental para se ser modelo.
Há poucos dias, em conversa com um amigo meu, booker e modelo de uma agência, falávamos sobre isso mesmo, sobre o que seria necessário para que alguém seja modelo.
Todos pensarão que a beleza é o primeiro requisito, mas para mim e para muitos envolvidos no mundo da moda, é muito mais do que a beleza o fundamental… O fundamental é a atitude.
É a atitude que molda a nossa imagem. E tudo o que é bem “moldado” torna-se modelo, torna-se um exemplo, e, para mim, tem bastante mais hipoteses de se tornar um modelo.
Um modelo fotográfico é isso mesmo. Um exemplo retratado em imagens!
A atitude, a garra e a capacidade de “contar histórias” em expressões corporais são regras que distinguem os bons dos maus modelos.

Depois de preencher todos esses requisitos e num mercado imensamente saturado e cheio de concorrência, é necessário mostrar algo mais para ter sucesso na carreira.
O primeiro passo que um iniciante a modelo deve ter é a construção do seu “book”. É a realização das suas primeiras sessões fotográficas.
O que é um “book”?
No próximo artigo iremos falar sobre esse tema, iremos explicar quais as melhores formas de enriquecer o nosso book e como o conseguiremos promover e publicitar.

Até lá,

Cumprimentos,
Hugo Manita
MODELOS & COMPANHIA

http://www.facebook.com/modelosecompanhia

O caminho certo

Não tenho muitas paixões na vida. Há coisas que gosto e outras que não gosto mas paixões mesmo daquelas de dizer: “Eu adoro isto!”, não tenho muitas. Mas tenho uma que me acompanha desde dos meus 8 anos de idade, altura em que fui apresentada ao maravilhoso mundo dos livros. Li o meu primeiro livro com essa idade, “O Jardim Misterioso” e desde aí nunca mais me conheci sem andar com um livro a um palmo do nariz!

Hoje como meu 1º artigo venho falar-vos do último livro que li: “As cartas do monge que vendeu o seu Ferrari”. Quinze anos depois de ter escrito o best-seller internacional “O monge que vendeu o seu Ferrari” , Robin Sharma apresenta-nos agora mais uma história. Confesso que não li o primeiro, mas posso dizer que este me surpreendeu pela positiva.

Read more »

Disclaimer : All content including images in this site is copyright to their rightful owners. No copyright infringement is intended. Todas as imagens pertencem aos seus legítimos proprietários, e não se pretende violar os direitos de autor, pelo que se você for o detentor de alguma das imagens e as deseja remover entre em contacto. Obrigada.
Wordpress theme provided by My services listed along with Im higher directory, click here for radio stations and logo