Archive for the ‘Saúde e Bem-Estar’ Category

Dores de Cabeça / Cefaleias

Dores de cabeça são cefaleias que podem ter dois tipos de origem, primária sem terem uma patologia associada, ou secundária com uma patologia estrutural ou metabólica associada. Existem tratamentos que podem ser feitos e a auto-medicação em excesso não ajuda e pode mesmo agravar tornar a cefaleia crónica intratável.

As Cefaleias são sintomas muito frequentes na nossa população, e de um modo geral, em Portugal quase todos já sofreram deste sintoma. Cada dia surgem novos casos. Sendo este um grande motivo de procura do Médico. As cefaleias [dores de cabeça] podem ser originadas por várias causas, variando de simples intercorrências médicas, por exemplo um episódio de febre, até uma patologia grave do sistema nervoso, por isso é necessário e importante conhecer as diferentes formas de apresentação.

São várias as estruturas que podem desencadear a dor de cabeça as estruturas intracranianas, como a parede dos vasos cranianos, (artérias, veias, seios venosos da dura-máter), as meninges, os nervos cranianos (nomeadamente o trigémeo) ou estruturas extracranianas tais como as primeiras raízes nervosas cervicais, os globos oculares, seios perinasais, dentes, artérias extracranianas, articulação temporomandibular e estruturas osteoarticulares e músculos da coluna cervical, cuja patologia pode causar dor que irradia à cabeça.

O tecido nervoso do cérebro e do cerebelo, como não contém terminações nervosas, não desencadeia a sensação de dor quando é directamente estimulado.

Assim, e de acordo com o exposto as cefaleias podem ser classificadas como: cefaleias primárias, que resultam de uma predisposição genética e/ou outros mecanismos que não se encontram muito bem esclarecidos, não se tratando duma doença estrutural dentro ou fora do Sistema Nervoso Central (SNC) – onde encontramos classificada a enxaqueca, a cefaleia em salvas e a cefaleia de tensão, que são crónicas, ou crónicas recorrentes. O diagnóstico deste tipo de cefaleia é realizado essencialmente pela história clínica detalhada. Desta devem constar factores importantes e determinantes para o seu diagnóstico como:

  • O momento – idade em que se iniciaram as cefaleias; com este factor podem ser classificadas em agudassubagudas ou crónicas;
  • A frequência das crises – habitualmente expressa pelo número de crises por mês, ou pelo número de dias que o doente sentiu dores de cabeça em cada mês;
  • A duração das crises em horas;
  • O modo de instalação da dor classificando em súbito ou progressivo;

O perfil temporal permite dividir as cefaleias em episódicas – ou seja períodos em que o doente tem dor em períodos que consegue estar sem dor, tal como na enxaqueca, podem ser crónicas – quando a dor acompanha o doente por um período igual ou  superior a 15 dias durante um mês, mais frequente na cefaleia de tensão crónica.

Quanto ao modo de instalação a cefaleia pode ser súbita quando se instala de forma abrupta, o que sugere patologia orgânica.

As cefaleias secundárias são determinadas por doença, que pode ser de origem estrutural ou metabólica, dentro ou fora do sistema nervoso central. Aqui o leque é tão vasto que podemos ter uma cefaleia que acompanha uma síndrome febril de qualquer causa, cefaleia associada à sinusite, ao glaucoma, devido a infecções do sistema nervoso central (meningite, encefalite, abcesso cerebral), por trauma de crânio, o uso ou a abstinência de fármacos .

As características da dor são importantes, e saliento a localização – pode ser generalizada, bilateral, simétrica, localizar-se apenas num dos lados (aqui ainda se destaca as que ocorrem sempre do mesmo lado e que por isso são fixas) e as que alternam de lado de crise para crise – as alternantes; e o carácter da dor que pode ser pulsátiltipo picada, ou choquetipo peso ou pressão, tipo guinada ou negrálgica, etc…

As dores podem ser classificadas como ligeiras, moderadas e intensas. Este tipo de situação pode ter um grande impacto na vida do doente, incapacitando-o para as suas actividades de vida diária, e por isso se tentarmos quantificar a dor de 0 a 10 em que 10 representa a dor mais intensa e severa alguma vez sentida. Sendo estas medidas “subjectivas” e uma forma de avaliação de determinar o grau de incapacidade que a cefaleia causa. Por exemplo se obriga o doente a faltar ao trabalho, a deitar-se, se lhe causa fotofobia (incapacidade de ver com luz), ou se é compatível, apesar do seu desconforto, com as suas actividades. Para além da intensidade da crise, deve sempre perceber como é que a dor modifica a sua vida, e deve informar o seu médico. Se a dor interfere com a sua vida familiar, social, profissional, se o impede de viajar tome sempre nota de tudo e na consulta informe o médico que o acompanha. É muito importante perceber o que se passa no momento da crise. E nesse momento ele não está lá a ouvir as suas queixas.

Existem alguns factores que podem influenciar a dor, os que desencadeiam a dor, tais como: stress, variações hormonais (as mulheres na altura da menstruação), jejum prolongado, calor, actividade física ou sexual, modificação dos padrões de sono, ingestão de álcool, exposição a estímulos visuais, etc…

Também existem factores que podem agravar a cefaleia, por isso no caso de ter a dor instalada evitar locais com ruído, com luz, evitar movimentos, pois aumentam a intensidade de uma dor já instalada.

Para o alívio da cefaleia normalmente o deitar, relaxar, isolar do barulho, dormir, pressionar o local da dor, colocar compressas frias ou mesmo uma bolsa de gelo. No entanto, estes são apenas algumas dicas. Quando as cefaleias são persistentes, incapacitantes, ou mesmo recorrentes deve procurar-se o médico, ter em atenção cada detalhe da dor, e explicar ao médico. Quando se trata de cefaleias secundarias desaparecendo a patologia, por exemplo o síndrome febril, em 2 ou 3 dias está tudo resolvido. Mas as cefaleias/Enxaquecas são incapacitantes e existe a possibilidade de ser estudado e de realizar um tratamento para melhorar a qualidade de vida.

Quando o doente procura o médico é importante que diga o que já tentou para aliviar as suas crises e o que já abandonou por falta de eficácia ou por efeitos secundários. Também não é aconselhado utilizar em excesso os analgésicos, prática que se encontra em quase todos os doentes. Todos os medicamentos que ingerimos são processados no nosso organismo, devem ser pensados, em relação à causa/efeito; benefício/prejuizo; para isso temos os Médicos. O abuso da medicação tende a agravar a dor da cefaleia crónica e pode mesmo torná-la intratável.

Motivo para Requerer uma Consulta?

Compreender o que leva um sofredor crónico de cefaleias a pedir uma opinião médica é fundamental para o sucesso da consulta.

A maioria das pessoas procura controlar as crises ou dispor de uma terapêutica mais eficaz, mas os doentes também necessitam de ser tranquilizados, as enxaquecas, cefaleiaas crónicas não são uma doença grave, mas com o médico pode conhecer a sua patologia, e melhor pode saber como aliviar a sua dor, e começar a ter uma vida sem que as cefaleias interfiram nela sem avisar!

Outros doentes com patologia depressiva associada a cefaleia é apenas uma manifestação.

Como Enfermeira, aconselho sempre que uma dor de cabeça é um motivo para olharmos para nós. Podemos tomar um analgésico habitual, que o nosso médico nos aconselha em SOS, deitar, tentar dormir relaxar pode fazer massagens de relaxamento se gostar e tolerar. Se se tratar de dores musculares cervicais ajuda de certeza.

Se não consegue resolver a sua dor de cabeça fale com o seu Médico. De certeza que ele pode ajudar. A auto-medicação não é solução.

Enf. Sofia Ribeiro, 2014

Cosmética Biológica e Natural

A Raw Gaia é uma marca de cosméticos orgânicos que desde a sua criação, faz do bem estar e cuidados com a beleza, a sua filosofia e encontra na natureza todos os elementos necessários para os cuidados da pele.

Sinto-me cada vez mais mais apaixonada pela cosmética orgânica e ecológica, pois os princípios activos dos produtos formulados a partir de ingredientes naturais, não são tão susceptíveis de agredir a pele e ajudam a manter o seu equilíbrio natural.

O Revitalising Eye Oil da Raw Gaia é óptimo no que respeita a nutrir e reparar a pele delicada ao redor dos olhos, que é uma zona mais propicia à secar mais, uma vez que não produz seus próprios óleos. Ele pode ser utilizado para o resto do rosto, se for necessária uma hidratação profunda.

Opinião: O óleo vem numa garrafa de vidro e traz um conta gotas. Tem um cheiro medicinal agradável e uma consistência leve.  Tenho usado o óleo diariamente de manha e à noite e posso dizer que ele é muito hidratante, graças ao seu alto teor de vitaminas, ácidos graxos essenciais, carotenos e antioxidantes. Outra coisa boa que eu noto é que ele age durante a noite, relaxa a área dos olhos atenuando o inchaço das olheiras. Outra função que ele cumpre na perfeição é ser um excelente desmaquilhante de olhos.

1

 

O Organic Hemp Heaven Glow Spray tornou-se num aliado na minha rotina diária. Estou a aplica-lo de manhã e à noite em conjunto com o serum e o creme hidratante. Ele é mais que um tónico, eu diria uma loção suave e fresca que ao penetrar na pele a deixa com uma suavidade intensa. Gosto de pulverizar no rosto 2/3 vezes e massajar sobre todo o rosto e pescoço por duas razões: Ele é de rápida absorção e hidrata instantaneamente a pele. Adoro o seu aroma de citrinos!

2

 

 Raw Gaia produz produtos 100% naturais e organicos, pureza para o nosso rosto, corpo e alma.
 Elaborada especialmente para tod@s que procuram uma pele saudavel, bem cuidada e radiante!
Podem encontrar esta cosmetica natural aqui na Raw Gaia  ou no seu site aqui.
Alguma duvida ou esclarecimento estou ao vosso inteiro dispor. 

Gravidez e HPV: Continuando a luta

Gravidez e HPV

Em Setembro de 2006, retornei ao IPO para analisar a minha situação. Estava esperançada que tudo tivesse passado, que tivesse sido só um pesadelo e nada mais.

O Dr Daniel efectuou a recolha necessária para análise, tendo-me reconfortado de seguida.

“-Vamos aguardar o resultado da análise.”- disse-me.

Esperei algumas semanas, que me pareceram anos, mas, no fundo, eu tinha muita esperança que tudo estivesse bem. Finalmente, chegou a carta do IPO, tremi antes de a abrir. Ao começar a ler, sentei-me, o coração bateu descompassadamente parecia que me queria sair do peito. A carta mencionava que eu possuía um mioma no colo do útero, com células pré-cancerígenas e que teria de ir de urgência ao IPO. Foi-me facultado um número de telefone para o qual liguei, do outro lado da extensão alguém disse:

“-sala de corte.”

“-Ah??? De corte?” Entrei em pânico. Corte? Operações? Não!!!

“-Desculpe, sala de laser .” – a enfermeira corrigiu.

“-De corte ou de laser?” – perguntei.

“-De lazer.”

Para mim era tudo igual, laser, corte, tudo implicava basicamente o mesmo – dor. Conversei com a enfermeira sobre o conteúdo da carta, ela, amavelmente, passou a chamada ao Dr. Daniel que me explicou que o problema não tinha passado, e o rastreio tinha mostrado isso mesmo.

Pesquisei na internet, e em livros, tudo o que pude sobre o cancro do colo do útero, e a cirurgia a laser – conização (cirurgia feita em cone), fiquei esclarecida com o que encontrei, mas não tranquilizada. Pelo menos já não ia no “escuro”, sabia o que me esperava, isso significava muito para mim.

A Conização foi marcada para Novembro, nesse dia, lá estava eu, no Ipo, a chorar compulsivamente parecendo Maria Madalena. Pela minha mente passavam mil e uma coisas, desde “Porquê a mim”, “A minha filha vai ficar sem mãe” entre outros pensamentos atrozes.

Lágrimas rebolavam pelo meu rosto, umas atrás de outras, não me importava quem estava a olhar para mim, era-me indiferente… o mundo é cheio de aparências mas eu não tinha que as manter, não! Se não estava bem, qual era o problema de o demonstrar? Para mim não era nenhum. Só me apetecia gritar, fugir, perguntar “porquê a mim?” isto tudo seria porque me recusara a visitar ginecologistas, e agora teria que pagar por tudo isso? Esta vida era justa? Tantas perguntas sem resposta.Gravidez Read more »

Disclaimer : All content including images in this site is copyright to their rightful owners. No copyright infringement is intended. Todas as imagens pertencem aos seus legítimos proprietários, e não se pretende violar os direitos de autor, pelo que se você for o detentor de alguma das imagens e as deseja remover entre em contacto. Obrigada.
Wordpress theme provided by My services listed along with Im higher directory, click here for radio stations and logo