Começar de novo…

Começar de novo…esta frase pode gerar muitas emoções diferentes. Quando a ouvi nesta manhã me pareceu mais triste do que esperançosa. Um mulher que aparentava quarenta e poucos anos dizia isso num tom meio cansado. Seu último relacionamento, assim como os anteriores, falhou e não restava outra opção a não ser começar de novo. Seu tom era triste e desanimado.
Quando um relacionamento termina muitas emoções aparecem juntas, num emaranhado difícil de classificar, nos deixando, por vezes, confusos e angustiados. Por isso, é comum ouvirmos as pessoas dizerem: “não tenho palavras para explicar o que estou sentindo…Sei lá, um aperto no peito, uma vontade de sumir, de jogar tudo pra cima…”
Por que isso acontece? Sem ter a pretensão de dar uma resposta definitiva, posso dizer que uma das razões é porque perdemos o nosso ilusório controle da vida amorosa. Todas as previsões de um futuro juntos e felizes falharam. O confortável sentimento de ter alguém ao seu lado, que você conhece bem, também desapareceu. Nesse momento, tudo parece nebuloso. Daí a vontade de sumir. Querer ter tudo sobre controle faz parte da necessidade humana de segurança, segundo o psicólogo Maslow. Ela é muito importante, assim como a necessidade de amor.
Note que o castelo imaginário desabou… O que fazer com as peças? O que fazer com o que sobrou? Começar de novo…
Gosto de lembrar de minhas aula sobre aprendizagem nessas horas. Nela, os alunos deveriam condicionar seus ratinhos a obterem comida apertando um botão. As primeiras vezes que o ratinho encostava na barra e obtinha comida, eram por acaso. Mas, logo associavam pressionar a barra para obterem comida e começavam a pressioná-la rapidamemte, sempre que estavam com fome. Onde quero chegar? Quando temos que fazer algo a primeira vez, ela demorará, certamente, mais tempo do que da segunda. Quando tentamos a segunda vez, já não somos mais os mesmos. Levamos o aprendizado da primeira tentativa. O “começar de novo” não é igual ao “começar” da primeira vez. Contudo, é necessário endender onde o problema pode ter ocorrido e tentar não repeti-lo novamente.
As peças da nova estrutura que irá construir não são mais as mesmas. Isso tornará seu trabalho um pouco mais complicado. Mas, o aprendizado sobre construção, possíveis pontos frágeis e fortes continuam com você.
Assim como uma criança aprendendo a montar um castelo, você poderá fazer com que o prazer de contruir seja mais importante, no momento, do que vê-lo construído. Tentar encontar as peças certas, uni-las, substituí-las por outras que julgar melhores. Perguntar a alguém o que acha ou não se preocupar com que irão pensar. A alegria ou não no ato da construção dependerá de sua percepção a respeito do que é importante neste momento.
Minha filha Ana Luísa, quando era menor, às vezes, ficava muito irritada quando estava construido algo e as peças não encaixavam perfeitamente ou quando caíam depois de um longo tempo de trabalho. Tentava explicar que ela deveria sempre fazer o melhor possível. Mas, que o objetivo da brincadera não estava só final. Não era apenas o resultado do seu lindo trabalho, mas trambém o aprendizado de como fazer e, acima de tudo, sua FELICIDADE durante o processo de construção.
Com os relacionamentos amorosos também pode ser assim…Embora, muitas vezes, não temos as peças que gostaríamos para que tudo se encaixe perfeitamete, podemos usar a criatividade e inteligência para fazermos o que é possível naquele momento.
Brincar, talvez, essa seja a palavra mais importante. Brincar no sentido de se permetir errar e se divertir, não ser tão severo consigo mesmo. Tentar, tentar e tentar até dar certo!Brincar de construir não no sentido de ser irresponsável. Afinal de contas, seja lá o que for que você contruir, essa será a sua casa…

Sobre a Autora:  Eliana Monteiro é Mestre em Sexologia, Especialista em “Sexualidade Humana”  e em “Gestão de Pessoas e Projetos Sociais”. É Graduada em Psicologia e Teologia, professora universitária e autora de várias pesquisas realizadas e divulgadas no Brasil e no exterior.

Quer ler outros outros artigos da autora? É só escrever Eliana Monteiro na área de pesquisa do site http://soumulher.pt

foto-para-começar-de-novo-300x222

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *