Dicas para aumentar a auto-estima

Sente-se destruída cada vez que alguém faz um comentário negativo? As suas amigas não entendem como você  tem atitudes insuportáveis ​​com o seu parceiro? Gostaria de mudar de emprego, mas duvida da sua capacidade e de fazer algo diferente?

Respostas afirmativas a perguntas como esta ou semelhantes, significa que anda com falta de auto-estima. No entanto, o que isso realmente significa?

O que é e como funciona?

Auto-estima é a base da confiança de tudo o que precisamos para viver a cada dia. É uma atitude interior que envolve conhecer e amar-se como é com os seus defeitos e qualidades. Entenda que o simples facto de ter um lugar neste mundo é o suficiente para ser valiosa, única e importante.

A coisa funciona assim: se a sua auto-estima é equilibrada, ou, melhor ainda, se está alta você sabe que tem a  confiança essencial para todas as suas experiências de vida vão ser  enriquecedoras.

Para ter um nível adequado de auto-estima é importante ter sido criada num contexto amoroso onde seja respeitada e valorizada. Mas a boa notícia é que, nos casos em que não foi é possível construir, consolidar e aumentar a auto-estima ,em qualquer momento da vida.

O prémio é um grau elevado de confiança que você pode usar sempre que precisar para desfrutar dos bons e maus enfrentam momentos da sua vida.

O corpo fala

Quando temos uma apreciação elevada de nós mesmos, nada nos afecta nem importa, pois somos omnipotentes e, olhamos para as outras pessoas “de cima”, com poucas possibilidades de  estabelecer um contacto  emocional. Por isso, é necessário equilibrar o nível da nossa auto-percepção.

A auto-estima não é apenas um sentimento subjetivo, mas informações concretas para nós que atravessam o corpo. O nosso grau de auto-estima manifesta-se nas nossas acções, de como estamos ,de como nós nos movemos na vida quotidiana.

O que mais você pode fazer?

Você pode treinar a sua auto-estima a cada dia com a aprendizagem e mudanças de atitude e aqui estão algumas:

1. Boas companhias. Encontre-se com as pessoas e amigos que admiram as suas realizações, que lhe dão um olhar de aprovação e com aqueles que são capazes de cuidar de si.

2. Discernimento. Em alguns domínios da nossa vida funciona melhor do que noutros. Separe as áreas da vida onde você se sente melhor: trabalho,  família, espiritualidade, amizade,  as relações sociais. Você pode atribuir uma pontuação de 1-5 e comparar.

3. Admitir não saber. Deixe de buscar a perfeição. Atreva-se a dizer “não sei” quando assim é.

4. Experimentar o amor maternal. Mime-se a você mesma, como se você fosse u pessoa que você quer ser e que valoriza tanto. Cuide-se  se você  precisa-se de mimos, elogios e amor.

5. Descubra o seu potencial. Qual a qualidade que você possui que ainda não foi colocada em jogo na sua vida? Desenvolva-a

6. Preste atenção aos sinais de alerta. O que faz baixar a sua auto-estima? Uma crítica, um insulto, uma chamada de atenção? Faça uma lista, e quando esses alertas ocorrem, apenas respire fundo e deixe-os passar. Não resista, não lute contra isso.

7. Veja o que você precisa. Estímulos simples e baratos podem elevar a sua auto-estima? Uma aula de dança, uma noite com os amigos, uma tarde sozinha, uma refeição especial? Não deixe de fazer o que lhe faz bem.

8. Tenha um kit de emergência emocional:  quando você perceber que a sua auto-estima está em baixo, tenha á mão algumas destas técnicas: ponha-se em movimento: Ouça a canção que eleva o seu espírito;  respire por três minutos com respirações com inalações através do nariz e respirações curtas através da boca, faça exercícios físicos curtos com um começo e um fim claro e preciso, uma série de abdominais, ou flexões com as plantas dos pés totalmente apoiadas no chão.

9. Aproveite. Quando você tem que enfrentar uma situação stressante, por exemplo, um diálogo com alguém difícil e sempre tem a mão superior, em vez de stressar aprecie e encare como sendo um desafio.  Ao invés de mostrar-se com o rabo entre as pernas com atitude perdedora, prepare todos os seus sentidos para lidar graciosamente o assunto. Um par de horas antes da situação que  a assusta, vá fazer algo que você gosta  muito: culinária, dança, pintura.

10. Inspire-se: com recurso a livros, filmes que contribuem para o seu crescimento pessoal.