Dicas para se dar bem com os seus filhos

É mãe de adolescentes e não sabe como se dar bem com os seus filhos ? É normal. A relação entre os meninos dessa idade e os seus pais são sempre problemáticas, principalmente na adolescência que é um momento crítico.

É que os adolescentes passam por muitas mudanças nesta fase, tanto no seu corpo e na sua mente como no seu modo de viver, e por isso estão mais ‘desconcentrados’ do que o normal. Acrescente-se que os adultos levam uma vida cheia de stress e achamos difícil parar e lidar com eles sem ficar nervosas, complicando a comunicação para as duas gerações.

É por isso que, se se quer dar bem com os seus filhos e tornar a tarefa de ser mãe de um adolescente num trabalho tão simples, eu recomendo que  siga estas dicas. Conviver com os seus filhos é mais fácil do que pensa!

enteado-pai-filho-conversa-bronca-madrasta-1370287031833_956x500

Nada de interrogatórios

Questionar adolescentes nunca é uma boa ideia, especialmente se as questões estão relacionadas com o sexo , o amor , ou temas semelhantes.Se quiser tratar algum problema específico com o seu filho ou filha, crie um clima onde o diálogo aparece espontaneamente. E não se esqueça de como se sentiu durante os seus dias de adolescência! Ter empatia irá ajudá-la a conviver com os seus filhos.

Naturalidade

Como acabei de comentar, não é bom interrogar os seus filhos sobre determinadas questões. O melhor, nesses casos, é que experimente falar das questões como o sexo, drogas ou álcool, sem tabus e com muita naturalidade.

Além disso, é importante conhecer os seus amigos e as pessoas que se relacionam e com quem se reúnem. Sim, sempre respeitando a privacidade.

É mãe, e não amigo

Mesmo sendo jovem, divertida, moderna, e que o seu o corpo possua a mesma beleza de à anos atrás, nunca se deve esquecer que se tem filhos adolescentes, você é mãe e deve estar atenta a qualquer sinal de problemas que possam aparecer. Se notou que a atitude dos seus filhos mudou drasticamente, e não está com os amigos habituais ou as notas baixaram bruscamente, considere se os seus filhos estão a atravessar a adolescência ou estão a passar por algo pior. Você vai ser o seu melhor apoio!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *