Homenagem a um Pai

Celebrar o dia do Pai é celebrar o pai que escolhi para o meu filho. O tiro foi certeiro e não podia estar mais consciente da escolha que fiz.

Já lá vão 9 anos, mas a paternidade continua a assentar-lhe que nem uma luva e a prova disso está presente na cumplicidade e no afecto que ambos têm. Quando observo de longe este pai vejo amor incondicional, vejo uma transformação profunda no seu modo de amar porque se entrega por inteiro de alma e coração. Estão sempre em sintonia, têm gostos semelhantes, as mesmas virtudes e vontades. Dois seres tão idênticos que são quase uma fotocópia um do outro. Não há quem entre no mundo deles – um mundo de cor, amor, alegria, riso fácil mas também de disciplina e educação.
Este pai é assim uma tela perfeita aos olhos de quem o observa.
Sendo a paixão um dos sentimentos mais intensos, julgo ser a palavra perfeita para caracterizar esta relação quase umbilical – uma paternidade apaixonante. Significa portanto uma entrega total, sem reservas e com capacidade para mover montanhas caso seja preciso.
Por isso fica a minha homenagem a este PAI, uma homenagem sentida e também inteira.
Pai

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *