IDEIAS ÀS SEXTAS Na saúde e na doença, no amor e para o amor

“Amor” é um filme perturbadoramente silencioso, que fica a fazer barulho dentro de nós dias a fio, que nos pesa e nos inquieta, que nos sensibiliza e aterroriza. Tudo embrenhado no mais completo silêncio.

O realizador austríaco, Michael Haneke, fala-nos de um tempo em que falha a saúde, em que a falência do corpo não se compadece com a vivacidade da alma e em que o amor é, como nunca, cuidar, tratar, atender, atentar, ao outro. Aquele que é parte de nós por toda uma vida, que nos deu filhos, tempo, experiências, momentos e, agora, nos 80 da vida, se vê obrigado a pedir-nos tudo, a abdicarmos de nós mesmos para cuidarmos do nosso par.

Os atores Emmanuelle Riva e Jean-Louis Trintignant são os nossos rostos, as nossas rugas, as nossas fragilidades de um tempo que ainda não chegou mas está mais próximo do que auguramos.

A história apresenta-nos Georges e Anne, um casal octogenário com uma vida inteira dedicada à música e à cultura, cujo amor de toda essa vida é posto à prova quando Anne sofre um acidente vascular-cerebral que lhe paralisa metade do corpo.

Votados a si próprios, com uma filha (Isabelle Huppert) a viver no estrangeiro, contam apenas com a resistência de Georges para enfrentar a doença de Anne. Contam, acima de tudo, com o amor que os trouxe até ali para os levar só um pouco mais além.

Vencedor da “Palma de Ouro”, em Cannes, e candidato a melhor filme e melhor atriz principal nos próximos Óscares, “Amor” é um retrato da sociedade que temos, em que o fim da vida se faz muitas vezes de solidão, mas em que teimamos acreditar que o amor vale muito, que o amor vale tudo.

Título original: Amour
Idioma: Francês
Direção: Michael Haneke
Duração: 127 minutos
Elenco: Jean-Louis Trintignant, Emmanuelle Riva, Isabelle Huppert, Rita Blanco.
Ainda em exibição.
 

Até à próxima sexta, com mais uma ideia.

Andreia Rasga



Andreia Rasga tem 33 anos é mãe, mulher, jornalista, colecionadora de palavras e de ideias. Licenciada em Comunicação Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, desde muito jovem trabalhou em vários órgãos de imprensa e rádio. Há 9 anos que exerce funções como editora de livros das mais diversas temáticas e para todas as faixas etárias. É autora e formadora do Workshop “Fazer um Livro. Da Ideia ao Papel”. Mais informações em http://oficinasescritabertrand.blogspot.pt/
Escreve regularmente no blogue http://refugiosdefelicidade.blogspot.pt/e, agora, está presente no Sou Mulher Moderna todas as sextas.