A peixaria que vem pregar boas novas

O ano está a chegar ao fim mas, com ou sem festividades, o fim-de-semana é sempre o fim-de-semana e a lista de opções de coisas diferentes para fazer e experimentar pode ser tão grande como a sua lista de compras, por isso há que seleccioná-las bem.

Para recuperar energias, da semana e da azáfama da época, não vai querer encerrar 2013 sem experimentar uma das novidades do ano, que se veio instalar há pouco mais de um mês no Príncipe Real e faz a reinvenção do prego e do peixe.

O Prego da Peixaria, irmão da peixaria Seame at Home e do restaurante Sea Me, tem um conceito descontraído, há mesas mais intimistas assim como as de convívio com amigos ou com estranhos e uma carta que não deixa nenhuma boca de fora: serve os amantes da carne mas sobretudo os amantes de peixe e inclui opção vegetariana. Desde logo não vai ficar indiferente nem à decoração do espaço, nem à forma como escolhe o que quer comer, a começar pelos nomes: Yuppie, Foodie, Marialva, Dandy…. É pegar no lápis e anotar o seu pedido no formulário, onde assinala a sua “tribo”, a quantidade e o acompanhamento.

Mas desengane-se, apesar do método ser simples a escolha não vai ser fácil, não só pela variedade do recheio, como pelo pão em que é servido. Há bolo do caco de alfarroba que envolve o lombo de atum dos Açores, há o lombo de carne com queijo da ilha em bolo do caco da Madeira, há hambúrguer de salmão em bolo do caco em tinta de choco, há o bolo do caco tandoori feito com especiarias e cogumelos Portobello, há uma variedade não demasiado longa mas que o vai deixar a pensar, ou a salivar.

pregos

Para além das batatas fritas que podem ser de batata-doce, há uma variedade de molhos que as acompanha se assim o desejar e entre uma dentada e outra pode optar por sumos naturais, chá, cerveja ou vinho que também é servido a copo. E porque há sempre um guloso ou outro, tem quatro sobremesas possíveis com a garantia de que se vir passar o Carpaccio de maçã na direcção de outra mesa não lhe vai resistir.

carpaccio

Um conceito descomplicado atento às necessidades dos clientes em termos de tempo e de preço, para quem não pode ficar a desfrutar do ambiente, que por vezes acolhe um DJ, há o serviço de take away e à excepção do prego de atum que custa 13€ os restantes variam entre os 7.50€ e os 8.50€.

O mais certo é encontrar fila e não se aceitam reservas mas, pense de novo, quanto tempo leva a comer um prego? Pronto para eleger as revelações de 2013?

Bom-apetite!

O Prego da Peixaria -Rua da Escola Politécnica, 40, Lisboa.

De segunda a quinta e aos domingos das 12h30 às 00h. Sextas e sábados até à uma da manhã.

ppp