Reiki e a hipertensão arterial

Celebrou-se no passado dia 7 de Abril, o dia Mundial da Saúde. Esta data celebra-se desde 1950 e coincide com o aniversário da fundação da OMS (Organização Mundial de Saúde), em 1948. Em cada ano, a OMS propõe um tema actual de saúde para sensibilizar as populações. Em 2013, o tema escolhido foi a hipertensão arterial. Todos sabemos os perigos da hipertensão arterial, que incluem um aumento do risco de ataques cardíacos e de derrames cardiovasculares, entre outros. Para ler mais sobre este assunto, pode-se consultar o portal da saúde do Ministério da Saúde Português: http://www.portaldasaude.pt/portal/conteudos/a+saude+em+portugal/noticias/saude+2013.htm

Um estudo científico sobre o efeito do Reiki na tensão arterial é relatado num artigo de 2004, “Autonomic Nervous-System-Changes During Reiki Treatment: A Preliminary Study” (“Alterações do Sistema Nervoso Autónomo Durante o Tratamento de Reiki: Um Estudo Preliminar”), cujo resumo está disponível em http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15674004. Neste estudo, quarenta e cinco indivíduos foram distribuídos aleatoriamente em três grupos. Um grupo recebeu tratamento de Reiki por praticantes de Reiki experientes, outro não recebeu qualquer tratamento, apenas esteve em repouso (grupo de controlo), e o terceiro grupo recebeu tratamento “fingido” (grupo placebo) por uma pessoa sem formação de Reiki que usou as mesmas posições de mãos como as usadas pelos terapeutas de Reiki. Como resultado desta experiência observou-se que a frequência cardíaca e a pressão arterial diastólica diminuíram significativamente para os que receberam Reiki, em comparação com o grupo de controlo e o grupo placebo. Este estudo permitiu concluir que o Reiki tem algum efeito no sistema nervoso central. No entanto, a experiência incluiu um número relativamente pequeno de doentes e, como tal, para comprovar que o Reiki é de facto eficaz neste contexto são necessários estudos de maior âmbito.

As pessoas que praticam Reiki fazem-no para alcançar Bem-Estar. Na realidade, é o desejo mais natural para um ser humano: “estar bem, sentir-se bem”. Como o Reiki promove o equilíbrio, ajuda a dormir e a lidar com o stress, é natural que os praticantes de Reiki sejam menos propensos a sofrer de hipertensão arterial. Claro que não se podem excluir as causas hereditárias.

Tenho ouvido relatos de pessoas que observaram uma estabilização da sua tensão arterial com a prática de Reiki, muitas vezes até com alguma surpresa. A pessoa começa a praticar Reiki por um dado motivo e de repente descobre que “está melhor” de outros problemas. É aquilo a que eu costumo chamar “os bons efeitos secundários do Reiki”. Claro que estas experiências não constituem prova científica. São experiências pessoais, reais, não quantificadas, não controladas, mas valiosas para quem as vive.

Referências:

Mackay N, Hansen S, McFarlane O., “Autonomic nervous system changes during Reiki treatment: a preliminary study”, Journal of Alternative Complement Medicine. 2004 Dec; 10(6):1077-81.

por Ana Luisa, www.reikianaluisa.com