O SEXO E OS SUBÚRBIOS

tumblr_l0dsigt2j51qz9bjr_zps108ba518

O SEXO E OS SUBÚRBIOS

 

Hoje em conversa com uma amiga de longa data com a qual tenho o prazer de trocar uns emails daqueles tipicamente femininos que só nos dão vontade de rir, acabei por tocar no assunto de uma das minhas series favoritas o Sex&City e defender que as meninas apesar do glamour que parece que lhe está nos genes, dão grande valor à sua carreira… mas é porque não trabalham ao telefone ou atrás de um balcão!

 

Imaginemos essa realidade INVERTIDA aqui em Portugal, e em vez de morarem em Lisboa num loft fantástico em Campo de Ourique viviam no Cacém ou na Amadora, e não querendo de todo desprestigiar as nossas cidades, mas não existe uma 5 avenue em nenhuma delas.

 

A nossa Carrie certamente que nem dinheiro para comprar a Vogue teria, muito menos ter uma coluna super popular na revista. Escreveria um blog de moda, super copiado de outros, trabalharia na Primark ou na Zara, a contar tostões para poder comprar sapatos na sapataria Guimarães e vestidos nos saldos. Sempre apaixonada pela moda  viveria a sonhar que um dia iria ser famosa e lançar um livro cheio das suas ideias super femininas. Solteirona, sim porque aqui quase aos 40 és considerada solteirona, o que eu acho uma estupidez, eu considero livre para fazer e estar com quem quer, mas com a mãe e as tias a questionar quando é que arranjava um moço jeitoso para se casar e terem filhos, porque já estava  na altura e porque ainda poderia acabar casada com o Mr Big filho da mãe.

A sensual Samantha, seria uma espécie  de relações públicas  trabalhando a cobrar entradas numa discoteca, Sempre vestida para aparentar menos uns 20 anos, seria a típica cota enxuta que não sabe já muito bem conjugar as modas com a idade, ou que tem um armário vintage, ou seja, só com roupa comprada até 1980. O ordenado servia para pagar a renda e para comprar vouchers de desconto para tratamentos de beleza para evitar o look menopausico apos os 50. Registada em todos os sites de engate com uma foto sua de quando tinha 30 anos e muito tratada pelo photoshop para parecer recente, andaria sempre a procura de uma paquera e não gosta de se comprometer a serio com ninguém, pois já está mais do que habituada a ter o seu espaço e não precisa de um homem para o partilhar em full time.

A doce ou sonsa Charlote, seria daquelas que nós tanto gostamos de rotular como “ as sonsinhas são as piores!” ou então ” a menina muito prendada”. Desempregada e com filhos, venderia cosméticos por catalogo às amigas e vizinhas. Começaria a fazer aquelas roupinhas bonitinhas para os bebes, aquelas caixinhas para guardar o café ou o chá e a aquelas molduras com os nomes de crianças e depois publicava-as no facebook para ver se conseguia algum dinheirinho extra! Estaria sempre no Continente nas campanhas do banco alimentar, e iria á missa para saber a s novidades do bairro.

Por fim a super trabalhadora Miranda, seria supervisora num call center. Sempre muito comprometida com o seu trabalho e sem dar abébias aos seus comunicadores seria tipo a personificação do fantasma amaldiçoado do call center! A supervisora que não deixaria ir um desgraçado ao wc, ou que faria questão de dizer que não se pode conversar com o vizinho do lado. Mãe solteira, sempre a refilar com o pai da criança porque não pagava a pensão de alimentos ou porque não se lembrava que o miudo existia sentia que a vida exigia muito dela e que por isso não havia tempo para o divertimento e que a vida não era mais do que um conjunto de obrigações a cumprir à risca.

 

Em vez de cupcackes o hábito seriam os menus de pastel de nata+ café do Pingo Doce. Conseguirem juntar-se num café para conversar… hum.. deixa-me ver se teriam tempo para isso?… Hum acho que não! Filhos, limpar o pó, passar a ferro, lavar a loiça, trabalho…

Saírem todas á noite? Bom pagar uma babysitter e muito caro e aqui temos medo que nos raptem os filhos e não gostamos da ideia de estranhos em nossa casa. Podemos deixar nos avós ou nos tios, mas depois fica tarde e temos que os ir buscar, então pronto depois do jantar volta-se para casa. Trocar de namorado mais vezes do que de camisola sem ser mal vista? Mais vale faze-lo pela calada, que o divertimento é igual!!!!!

Eu acho que assim se percebe o fenómeno Sex&City, porque relacionamentos terminados todas temos, sejamos pobres ou ricas, mas eh pá.. aquele estilo de vida… eu acho que neste momento aquele estilo de vida já substitui nas miúdas o sonho de casar e ter filhos.

 

Beijos da super megalicious

marjo novo 3

 

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply

Disclaimer : All content including images in this site is copyright to their rightful owners. No copyright infringement is intended. Todas as imagens pertencem aos seus legítimos proprietários, e não se pretende violar os direitos de autor, pelo que se você for o detentor de alguma das imagens e as deseja remover entre em contacto. Obrigada.
Wordpress theme provided by My services listed along with Im higher directory, click here for radio stations and logo