Sou Mulher …

A vida ás vezes endurece a mulher.
Sei de causa própria. Sei muito bem como é.
Por mais que a alma seja doce, a candura seja nata, a vida ás vezes consegue endurecer uma alma feminina.
E digo: isso é uma grande tragédia!
Uma alma feminina jamais deveria endurecer, amargar, desiludir.
O fato é que nem sempre a gente pode ser a “mulherzinha” nessa vida.
Temos que ser fortes, nada de sexo frágil! Esperam de nós, muito mais do que imaginamos, uma cobrança que por vezes é declarada, por outras, velada, e da-lhe a mulherada tendo que lidar com as asperezas, as durezas da vida de uma forma corajosa, plena, excepcional.
E então, tenho que ser multi-tarefas, estar sempre sorrindo, totalmente capacitada, sempre provando alguma coisa, e se a barata voar… Matá-la!!!!
Ando cansada de tentar ser uma super mulher.
Ando necessitada de um colo, um abraço, um peito onde possa recostar meu rosto e chorar feito uma grandessíssima e simples mulher.

Turquesa