Posts Tagged ‘mulher’

Mulher confiante, mulher feliz!!

not_arquivo_1343518365

Minhas queridas amigas, quem já se sentiu gordinha hoje, ontem e provavelmente amanhã? Acredito que todas não é? Mesmo que sejamos uma Kate Moss, há uma aura de Miss Piggy da qual nunca nos conseguimos livrar que parece que se colou  a nós como um emplastro.
Resumindo e baralhando ou então em jeito de moral da história, passamos grande parte da nossa vida a assassinar a nossa auto estima como se não houvesse amanhã!

Detesto gordinhas e magrinhas, mas adoro mulheres de bem com a vida, que se valorizam e sabem realçar as suas qualidades e conhecem os seus defeitos a corrigir. Detesto altas e baixinhas, prefiro mulheres que se auto atribuem um saldo positivo! Tenho odio de morte pelas que são vitimas da moda e pelas que não sabem distinguir uma saia de um vestido, gosto muito mais das que se preocupam em encontrar um estilo que se adeque à sua personalidade.

Está à espera do quê? Mesmo assim ainda acha que Deus quando distribuiu a beleza, a elegância e o corpo de inveja se esqueceu de si no armário das coisas em segunda mão? Faça-me um favor e compre um espelho novo e deixe de acreditar que até a Branca de Neve é mais bonita que você!

Confiança é o tema de hoje e devia ser o nosso lema. Usar faixas de Miss Confiança Universo e arredores devia ser obrigatório!
É preciso aprender a  gostar de nós, a acreditar nas nossas capacidades e por vezes ser ridiculas como o DiCaprio no Titanic e gritar: I’m de king of the world!

Aborrece-me que nós as mulheres sejamos sempre tomadas por inseguras, as histéricas do costume que só enxergam o mundo em forma de tempestade num copo de agua.
Que mal tem ser assim um pouco mais nervosa, ou dar mais enfase a um problema? Que mal é que tem? Não é costume dizer que ficamos mais bonitas? A César o que é de César, á mulher o que é da mulher e de toda a gente!

Confiança, pois bem confiança, quem não nasce com ela tem que a cultivar e encontrar algum dia. São muitas as exigências a que somos sujeitas. Somos pressionadas pela sociedade para sermos mães perfeitas, ter em paralelo uma carreira de sucesso, sermos lindas e possuidores de uma relação de meter inveja.
Ninguém aguenta isto!!! Eu não aguento!!! Eu tento ser o melhor que posso em todos os campos da minha vida, e acredito que vocês também, mas há dias… ui… há dias que não há pachorra! Há dias que até o cão nós colocávamos a passar a ferro, os miúdos a enviar-nos os emails a agendar reuniões, e o marido ou namorado a pintar-nos as unhas.

Ser mulher moderna é maravilhoso. Eu pelo menos penso que ser mulher é maravilhoso! Acreditar que somos menos que as outras, isso é feio, é ruim, não cabe na nossa agenda!
Conselho de amiga: comprem um batom vermelho!!!!!

beijinho
da miss marjô rouge

Mulher cozida em molho picante!

Minhas queridas amigas, se estão neste momento a pensar no que vão fazer hoje para o jantar, que tal uma sugestão diet, pouco calórica e muito boa para acompanhar com um copo de vinho?

Peço desculpa por não ser tão lovelly quanto o Jamie Oliver, nem tão dotada como a Vacondeus, nem ser filha, neta, ou vizinha de um chef que faz deliciosas receitas com o  bacalhau norueguês… mas hoje partilho uma receita, que como diz o outro: – Não custa nada!!!

 

E aproveitem para ver a vossa serie favorita, pintarem as unhas ou apostarem num banho de imersão, porque hoje são os homens que vão para a cozinha. Não se assustem se o vosso é daqueles que nem sabe estrelar um ovo, ou que não distingue um tacho de uma frigideira, porque é de preparação fácil.

Para um casal

Tempo médio de preparação: depende do interesse e da habilidade masculina.

Dificuldade: para nós mulheres nenhuma, para o homem uma valente carga de trabalhos e uma grande dor de cabeça.

Ingredientes:

1 gaja boa
2 piropos sem interesse
3 doses de mania
1 tampa de sanita aberta
1 par de meias/cuecas no meio do chão1 toalhão
2 ou 3 argumentos nao estilo: não tenho nada para dizer q.b.

Começa-se por descascar a gaja boa. Com cuidadinho, para não estragar o conteúdo.

Adicionam-se dois piropos ao estilo: és muita gira!!! Nunca tinha estado como uma mulher como tu! Deixas-me louco!

Esperar que ela sorria, seja simpática e se deixe levar, isto em lume brando para não queimar.

Depois, aumente a temperatura para o máximo e regue com alguma mania masculina de que está no papo! Tape, deixe cozer e sinta o aroma da mulher perfeita pelo ar… rectifique sempre os temperos e deixe apurar durante bastante tempo.

A meio da cozedura,  acrescente a tampa de sanita aberta, o par de meias e cuecas deixadas no meio do chão e aí cuidado para o molho  não vir por fora ou para não começar a cozer de mais.

Preste atenção para não queimar e não pegar ao fundo. Aqui tem que mexer muito e muito e muito se não quer estragar o prato.

Por fim, quando estiver a empratar, polvilhe com muitos não tenho nada para dizer! Dão um gosto especial que as mulheres adoram.

Acompanhar com um belo toalhão pendurado na porta da cozinha!

Et voilá!!! Será caso para dizer Bon apetit caso consiga digerir e não fical mal disposta!

 

Ser uma mulher moderna é compreender os nossos limites e termos respeito por nós próprias.

Eu já me permiti inúmeras vezes sofrer e chorar por perfeitos imbecis que não percebiam muito mais do que ser egoístas ou verdadeiros destruidores de auto estima.

Meninas, ser feliz é um privilégio de quem gosta de si e acredita que tem valor e qualidades. Sofrer por um homem acontece mas não faz bem a pele, à alma e destrói o coração.
Ponham um ponto final com quem parece que se esquece de vocês, e apostem na melhor relação que poderão ter, com vocês mesmas!

Beijos sempre apertadinhos da
marjô rouge

O caminho certo

Não tenho muitas paixões na vida. Há coisas que gosto e outras que não gosto mas paixões mesmo daquelas de dizer: “Eu adoro isto!”, não tenho muitas. Mas tenho uma que me acompanha desde dos meus 8 anos de idade, altura em que fui apresentada ao maravilhoso mundo dos livros. Li o meu primeiro livro com essa idade, “O Jardim Misterioso” e desde aí nunca mais me conheci sem andar com um livro a um palmo do nariz!

Hoje como meu 1º artigo venho falar-vos do último livro que li: “As cartas do monge que vendeu o seu Ferrari”. Quinze anos depois de ter escrito o best-seller internacional “O monge que vendeu o seu Ferrari” , Robin Sharma apresenta-nos agora mais uma história. Confesso que não li o primeiro, mas posso dizer que este me surpreendeu pela positiva.

Read more »

Disclaimer : All content including images in this site is copyright to their rightful owners. No copyright infringement is intended. Todas as imagens pertencem aos seus legítimos proprietários, e não se pretende violar os direitos de autor, pelo que se você for o detentor de alguma das imagens e as deseja remover entre em contacto. Obrigada.
Wordpress theme provided by My services listed along with Im higher directory, click here for radio stations and logo