Um pequena introdução à Plus Fashion em Portugal

Para uma mulher portuguesa que vista acima do tamanho 44 a busca por roupa torna-se quase uma batalha invencível e quando finalmente consegue encontrar esta nada tem a ver com as tendências e looks vigentes na temporada. Mas felizmente estes dias de angústia estão a terminar e a luz começa a surgir no fundo do túnel.

No nosso país ser uma plus size girl é tarefa complicada pois as normais lojas trendsetters não pensam nas mais cheiinhas e apenas produzem coleções dentro do padrão dos tamanhos regulares. Todavia, ser uma plus size girl não é sinónimo de sweats e fatos de treino pois com persistência e paciência as soluções estão aí.

Por outro lado sei bem que vivemos tempos de crise mas isso não significa que se tenha que atribuir um sentido pejorativo à palavra. É certo que a frequência na ida às compras diminui, todavia, a aposta em artigos de qualidade é maior, logo mais acertada.

Também, é uma altura em que as mulheres têm oportunidade para mostrar a sua criatividade pessoal, ressuscitando roupas há muito esquecidas no fundo do roupeiro.

Existem países como o Brasil e os Estados Unidos que já possuem semanas da moda específicas para plus sizes e há que aproveitar, também, o trabalho e criatividade destes criadores dando voz às suas peças.

Hoje em dia com a globalidade da sociedade em que vivemos e a rapidez na entrega de encomendas, a internet é um meio cada vez mais recorrente e por isso um ótimo meio para comprar as roupas que tanto desejamos.

Claro que tem sempre o handicap de comprar antes de vestir e para isso temos que conhecer bem o nosso corpo e as nossas medidas mas se no final não servir trocar o artigo é sempre uma opção fácil.

Sites como o asos.com, o forever21.com ou a laredoute.pt já possuem linhas plus sizes próprias que vão de encontro às suas coleções principais, alargando-as, assim, a todas as mulheres independentemente do tamanho que vestem.

Não existem peças proibidas apenas cada uma de nós, gordas ou magras, temos que ter o bom senso de saber o que nos favorece tendo em conta o tipo de corpo, cor de pele e cabelo e o que, apesar de ser o último grito da moda, nos faz parecer a rapariga mais pindérica do bairro.

E não esquecer que por vezes é melhor seguir looks simples e intemporais (sem parecermos verdadeiros sacos de batatas pois existe uma grande tendência que tudo o que é largo nos favorece) com peças estruturadas e em tons neutros (preto, cinza, castanhos, camel, roxo, verde, branco (sim é possível).

E claro apostar em acessórios para dar uma caprichada, mas também, estes devem estar de acordo com as diversas situações sociais (festas, saídas com os amigos, praia, etc.).

Este é apenas o primeiro artigo, que espero de muitos, onde iremos abordar esta temática já bastante visível noutros países mas ainda um pouco esquecido no nosso, tentando alertar para a necessidade do estabelecimento e afirmação de um sector plus size na moda nacional não só ao nível dos criadores mas também revistas, websites, bloggers entre outros intervenientes. Não esquecendo que a moda é para todas nós!

 Mariett Teixeira Matias

http://marysbigcloset.blogspot.pt/

plus sizeFonte da imagem:seoark.blog.com