Vejo-te

Vejo-te através da pele.
Não há pele. Não há máscara e não existem aparências. Vejo o que nem tu consegues saber o que possuis em ti. Vejo-te na essência do que transitas de dentro para dentro de mim. Situo-me no teu mundo, mesmo quando não estas. Não há preto nem branco. Existem cores. Vivas. Não há chuva nem vento. Há sol radiante. Não há dor nem sofrimento. Há sentimento. Não há solidão, nem saudade. Há presença. O tempo deixa de acontecer.
Tudo se afirma na sua maravilhosa maneira de ser. E eu deixo de morrer por dentro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *