Violência Doméstica

Sou uma daquelas raparigas que sofreu durante quize anos violência doméstica, ao qual pensava eu que nunca me ia conseguir livrar daquele inferno em que vivia.Tinha uma criança pequena e não me via a viver sozinha a sustentar-me sozinha a pagar sozinha uma casa e ali me ia deixando ficar naquela escuridão, todos os dia chorando e cada dia que passava ia ficando pior, quando ouvia o meu ex marido meter a chave á porta começava logo a vomitar com os nervos e ja não conseguia sair da casa debanho. Era matemático todas as sextas feiras ele chegava do trabalho tomava banho vestia-se e saía para a noite e eu não podia abrir a boca, quando voltava vinha bêbado e lá vinha caminho de mim e me chamava tudo o que de ruim havia para chamar, muitas das vezes era violento e eu aparecia no outro dia toda roxa, que e quasesempre quem pagava era a porta do carro que descaiu e me bateu na cara, mas ja ninguem acreditava e as coisas foram piorando cada dia mais até que chegou ao ponto de ficar dias fora de casa com a amante. Para piorar as coisas engravidei, tive uma gravidez de risco sempre chorando e continuando a passar pelo mesmo, resultando: a minha filha veio três meses antes do tempo e teve que ficar na incubadora isto tudo
porque o pai mais uma vez maltratou-me nesse dia, e com os nervos rebentou-se a bolsinha e ela quiz sair antes do tempo e saiu ao fim de oito dias de estar internada ela acabou por nascer. Aguentei este inferno ate ela ter 1 ano depois chegou um dia em que ele me quiz matar a mim e aos meus filhos dentro do carro podre de bébado, nesse dia eu só pensava em que ele parasse o carro para eu poder sair e tirar os meus filhos e Deus deu-me força quando isso aconteceu e eu decidi naquele momento que ele não me iria mais fazer mal nem a mim nem aos meus filhos nem que para isso eu tivesse que comer pedras da calçada, e assim foi, nessa noite ele ja não dormiu mais em casa porque chamaram a GNR e ele fugiu, passei muito depois disso mas de cabeça erguida consegui livrar-me daquele inferno de vida, há seis anos que estou sozinha com os meus filhos e foi a melhor coisa que eu fiz porque senão talvez ja não estivesse cá para contar esta historia triste. Nunca deixem que isto vos aconteça, peçam logo ajuda amigas porque eu devia ter feito logo isso, hoje sofro na pele tudo o que passei ao longo daqueles anos, mas tenho os meus filhos que me ajudam a superar muita coisa.
Um bem haja para todos

Enviado por: Paula Celso

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *